As diferenças étnicas e sua influência na pele

0
36
diferenças étnicas

As origens étnicas influenciam diretamente na espessura e na imagem da pele. Nesse contexto, a etnia também se remete aos diferentes fatores culturais e ambientais que atuam na saúde da região externa do corpo.

A pele, se tratando da parte mais exposta de nosso organismo, evidencia e sinaliza os problemas que o atinge. Com isso, na intenção de melhorar a autoestima, muitas pessoas se recorrem a procedimentos estéticos que não se comparam a quanto custa fazer um implante dentário.

As pesquisas relacionadas a esse órgão geralmente visam a pigmentação. Mesmo que com o problema dos limites de classificação e de informações conflitantes, foi comprovado que a estrutura e os problemas de pele mudam de acordo com a descendência étnica. A maneira de realizar o tratamento e os cuidados de pele e de passar os produtos deve se remeter a esse contraste. Leia mais:

O contraste entre a cor da pele e a pigmentação de diferentes grupos étnicos

A cor da pele é estabelecida pela distribuição da melanina e pela densidade. A melanina se trata de um pigmento desenvolvido pelas células responsáveis, melanócitos, na camada basal da epiderme. Esse pigmento transita por outras células existentes na divisão, desencadeando a pigmentação cutânea.

Os grupos étnicos, sem exceção, possuem uma quantidade semelhante de melanócitos. O nível de execução dessas células especializadas, juntamente com a maneira que se associam, são os fatores que influenciam nesse contraste. As diferentes tonalidades são advindas justamente desses fatores variáveis.

Procedimentos que objetivam a mudança das tonalidades de pele podem influenciar negativamente em sua saúde. O bronzeamento, por exemplo, aumenta a vulnerabilidade de pessoas de cor branca ao câncer de pele, enquanto a procura de mulheres de cor escura pelo clareamento cutâneo pode lesionar a pele com o uso de produtos inadequados.

A influência da etnia nas condições da pele

Ao mesmo tempo que condições de pele são transmitidas por todos grupos étnicos, a etnia é capaz de influenciar em uma escala de ordem, sendo que alguns tendem a sofrerem mais, e o sua aparência. Há um forte contraste entre as peles mais claras e mais escuras de acordo com a sua reação aos raios solares, a irritabilidade, distúrbios de pigmentação e a inflamações.

Exposição aos raios ultravioletas

A exposição aos raios ultravioletas (UV) é uma das causas mais significantes que influenciam na saúde e nas condições da pele, independente do grupo étnico, com estimações que indicam que cerca de 10% de nós desenvolverá pelo menos uma vez câncer de pele na vida

A influência étnica atua na forma como a pele reage a exposição aos raios do sol e se divide nos seguintes casos:

  • Na pele branca há a maior probabilidade da incidência de queimaduras, uma vez que se trata da mais sensível a eles.
  • A pele escura possui uma proteção natural aos raios ultravioletas, apresentando um fator médio protetor contra os UVB de 13, se diferenciando aos 3 da pele branca.
  • A incidência do câncer de pele é menos tendenciosa nas peles mais escuras, porém, uma série de pesquisas indicam que quando identificado, na maioria das vezes o estado já se encontra grave.
  • As manchas advindas da idade são mais perceptíveis em pessoas de pele branca e amarela do que nas mais escuras.

Cuidados para peles de diferentes grupos étnicos

A pele é essencial para a saúde geral de todo o corpo. Além de atuar como a primeira defesa do organismo a influências externas como bactérias, fungos, vírus e agentes que levam a irritabilidade, a pele em seu melhor estado conserva o equilíbrio dos líquidos que transitam no interior do corpo e na regulagem de sua temperatura. Esse órgão pode atuar também um papel psicológico importante, indicando como está nossa saúde geral.

As orientações básicas para todos os tipos de pele são basicamente o uso frequente do protetor solar ao sair de casa e a sua hidratação diária. A boa alimentação e a boa ingestão de água no cotidiano ajudam bastante na saúde de todo o corpo, sendo assim também para o bom estado da pele.

Os cuidados com a pele dependem de seu tipo e de sua condição. Para uma melhor noção quanto ao seu tipo de pele e as medidas que ela requer, uma visita ao dermatologista pode ser muito útil. A avaliação e o devido diagnóstico podem prevenir uma série de danos causados por procedimentos estéticos. Pessoas de pele mais escura devem contatar esse profissional antes de realizar tratamentos por peeling, laser ou com substâncias químicas, uma vez que peles apresentam riscos de sofrerem uma hiperpigmentação pós-inflamatória.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here