Como se Planejar Para a Primeira Viagem Internacional

0
18
Primeira Viagem Internacional

Vai fazer a sua primeira viagem internacional, porém não sabe muito bem por onde começar e o que fazer? Fique tranquilo, pois no artigo de hoje nós separamos dicas realmente incríveis para te ajudar. Olha só!

Primeira viagem internacional: dicas essenciais de planejamento

Quando nós viajamos aqui pelo Brasil, é muito mais fácil de se organizar e se planejar, afinal, todo mundo fala a nossa língua, nós conseguimos entender placas, sinalizações… enfim, nós conseguimos nos virar.

No entanto, quando a viagem é para o exterior, a história já fica um pouco diferente, pois nós estamos indo para um lugar que não conhecemos, que as pessoas não falam o nosso idioma e que há diversas coisas diferentes daqui.

Mas calma! Não estamos querendo te assustar, só queremos te mostrar que há coisas diferentes em viagens para o exterior e que, justamente por isso, você deve se planejar bem para que tudo saia conforme o esperado.

Agora, como fazer isso? Seguindo as dicas a seguir.

1. Documentação

Para a sua primeira viagem internacional (e para as próximas também), você precisará de alguns documentos para poder entrar no destino.

E quais são eles? O mais comum e que você já deve conhecer é o passaporte. Porém, há também países que pedem o Visto e/ou o Certificado Internacional de Vacinação.

Por isso, para a sua primeira viagem internacional é de suma importância que você pesquise com antecedência quais documentos serão necessários para você entrar no destino.

Assim, caso você não tenha algum documento ou o que você tem está vencido, você pode emitir um novo, e o mais importante, a tempo (nada de deixar isso para última hora, ok?!). O mesmo vale caso você não tenha tomado alguma vacina necessária.

Ah! Vale ressaltar que, mesmo que a maioria dos destinos no mundo solicite o passaporte de turistas, existem alguns destinos aqui da América do Sul como Argentina, Chile, Colômbia etc., que não pedem este documento de brasileiros.

Portanto, caso você não o tenha, não será um impeditivo para a sua viagem.

2. Passagens

Depois de passar pela etapa mais cansativa de obter toda a documentação necessária para sua viagem, é hora de procurar pelas passagens.

Aqui, novamente a antecedência é importante, pois, dessa forma, você tem mais chances de fazer bons negócios.

Se você deixar para comprar as passagens de última hora, você provavelmente pagará mais caro e terá menos opções disponíveis para escolher.

Portanto, comece a pesquisar as passagens com uma certa antecedência. Você pode, inclusive, usar aplicativos e sites como o KAYAK e o Skyscanner, pois eles ajudam bastante a encontrar ofertas, promoções e preços mais atraentes.

3. Hospedagem

Documentação emitida, passagens compradas, então agora é hora de reservar a sua hospedagem, isto é, o local onde você ficará no destino enquanto não estiver turistando.

Será um hotel? Um hostel? Uma casa alugada? Um Airbnb? As opções são inúmeras e cada uma possui certas características e vantagens (ou desvantagens).

Por isso, pesquise bastante e avalie qual é mais interessante para você. Aqui neste tópico é de suma importância que você verifique duas coisas: 

Se a hospedagem fica bem localizada e quais são as opiniões de pessoas que já utilizaram-a. Sempre há depoimentos em sites, fóruns e aplicativos.

Dessa forma, você terá um bom guia para avaliar se a hospedagem vale a pena ou não.

4. Transporte

Transporte

Outra dica fundamental para você levar em conta ao planejar a sua primeira viagem internacional é: como você irá se locomover no destino.

Será de transporte público? Táxi? Uber? Ou você alugará um carro? Pesquise bastante e veja qual tipo de transporte compensa mais.

E caso você queira dirigir em outro país, talvez você precise da PID – Permissão Internacional para Dirigir – o que seria mais um documento necessário para você emitir antes de viajar.

5. Moeda local

Com antecedência, faça cotações e vá acompanhando o câmbio para você comprar a moeda local, afinal de contas, você precisará dela para pagar e comprar coisas no destino. Pode ser dólar, euro, libra, pesos, etc.

O importante aqui é ir comprando aos poucos e levar outro forma de pagamento além do dinheiro em espécie, por exemplo, um cartão pré-pago internacional ou um cartão de crédito.

Dessa forma, se houver algum problema ou imprevisto você terá uma alternativa. Não dependa apenas de um meio de pagamento.

6. Reservas

Já pensou chegar no destino, ir comprar ingressos para uma atração ou passeio e descobrir que eles estão esgotados? Situação nada agradável, não é mesmo?

Portanto, tudo o que for possível de reservar antes de viajar, reserve! Assim, você evita dores de cabeça ou mesmo frustrações depois.

Inclusive, uma boa dica caso você seja de São Paulo, é que se você for com seu veículo até o aeroporto do dia da viagem, é interessante que antes você reserve uma vaga em estacionamento perto do aeroporto de Guarulhos para deixar o seu carro.

Isso porque, o estacionamento do aeroporto é bem mais caro e, ao escolher uma opção próxima, você economiza dinheiro e, claro, deixa seu veículo em um local seguro enquanto viaja.

7. Cópias

Leve cópias impressas (xerox) e digitais (e-mail, por exemplo) de todos os seus documentos, reservas, passagens, vouchers, etc. 

Assim, se houver qualquer tipo de problema, você não ficará na mão e não passará por “perrengues”.

8. Roteiro

Quantos dias você ficará no destino? 10? 15? 20? E o que dá para fazer lá durante esses dias?

A melhor maneira de definir isso, claro, é montando um roteiro! Por isso, veja os lugares, atrações, passeios e pontos turísticos mais interessantes e coloque-os em seu roteiro.

Saiba onde, quando e como você vai visitá-los. Além disso, seja realista e coloque em seu roteiro coisas que dê para fazer e que você consiga aproveitar. Não queira sair conhecendo tudo de uma vez só. 

Aproveite cada momento e cada lugar o tempo que for necessário.

Além do mais, você não precisa ficar “preso” ao roteiro, ele é apenas um guia, uma forma de te ajudar. Se aparecer algo interessante e que você ache que vale a pena, vá em frente.

9. Seguro viagem

Até aqui você já viu diversos pontos importantes para levar em consideração ao planejar a sua primeira viagem internacional.

Porém, mesmo fazendo um ótimo planejamento, infelizmente imprevistos podem acontecer.

Por isso, antes de viajar contrate um seguro viagem para que você não fique desamparado em caso de eventualidades no destino que você estiver.

10. Bagagem

Antes de fazer a sua primeira viagem internacional, é importante que você pesquise como estará o clima do destino enquanto você estiver lá. Isso mesmo.

E sabe por que? Porque assim você poderá montar uma bagagem muito mais adequada para a sua viagem.

Se, por exemplo, o país que você for estiver no verão, com um clima bem quente, tem porque você levar casacos, blusas, jaquetas, luvas e similares? Não, não é mesmo?

Portanto, seja inteligente e estratégico ao fazer as suas malas. Não leve coisas extras e desnecessárias, pois assim você só deixará a sua mala mais pesada e com menos espaço disponível.

11. Orçamento e controle financeiro

Como você pode ver ao longo deste artigo, você precisará desembolsar uma boa quantia de dinheiro para fazer a sua primeira viagem internacional, afinal de contas, você precisará comprar passagens, fazer reservas, se locomover, se alimentar, etc.

Portanto, é essencial que você tenha um orçamento bem alinhado e adequado para isso (não faça loucuras, nem entre em dívidas).

Sendo assim, faça pesquisas a respeito de preços e valores, crie uma planilha e vá anotando tudo para que você tenha em mente quanto precisará e até onde pode ir. 

Tenha um orçamento definido para cada coisa e um limite (inclusive para compras). 

Assim, você terá um ótimo controle financeiro em relação a sua primeira viagem internacional e conseguirá aproveitá-la ao máximo, sem ficar sem dinheiro e sem se endividar!