Os mitos e verdades da odontologia

0
22
mitos e verdades da odontologia
mitos e verdades da odontologia

Você conhece os mitos e verdades da odontologia? Se tratando de nossa saúde bucal e a estética de nosso sorriso, é comum existirem muitas dúvidas. Há uma diversidade de dicas passadas de geração a geração e pela internet, mas confiar nelas pode ser um grande risco. Se tratando da higienização bucal, deve se ter a atenção e cuidado redobrado por se tratar de uma região extremamente sensível e de influência por todo o corpo.

Além disso, o fator estético do sorriso também é muito importante, já que o sorriso é a nossa fachada e apresenta grande impacto de imagem. Na busca pela boa aparência, muitos optam por tratamentos caseiros e acabam se desapontando. Atualmente, a odontologia oferece uma série de procedimentos estéticos, dos mais simples como a limpeza de dente, até os mais complexos como o clareamento, e que possuem um efeito extremamente benéfico. Veja no que confiar ou não:

Carvão ativado no clareamento dos dentes

Esse método está ficando cada vez mais popular, mas se trata de um mito. Além de não ser algo verídico se trata de algo que pode ser até mesmo prejudicial aos dentes. Nenhum teste de confirmação de sua eficiência foi feito e nada justifica o seu uso. Há diversos riscos associados ao uso desse produto e o clareamento resultado do seu uso é resultado da remoção de parte da película do esmalte, expondo a dentina e gerando sensibilidade.

Os procedimentos referentes ao clareamento do dente só podem ser realizados por um dentista e esses profissionais especialistas indicam tratamentos a laser ou com produtos químicos na segurança da clínica, ou com os produtos certos e o acompanhamento devido.

Foram muitas as marcas que lançaram produtos que continham o carvão ativado como componente e como uma alternativa ao clareamento, porém, esses produtos são capazes de danificar o esmalte do dente e podem comprometer toda a saúde bucal.

Tratamentos com alinhadores transparentes são mais rápidos

Os alinhadores transparentes possuem uma série de benefícios, e o seu menor período de uso comparado aos demais modelos é um deles. Entretanto, depende da situação e do caso do paciente. Esses alinhadores são capazes de focalizar a movimentação apenas nos dentes que necessitam. Como é possível retirá-lo para refeições e higienização, o acúmulo de bactérias é evitado, e assim, a incidência de cáries e mau hálito.

Sobre a duração do tratamento, também depende da situação do paciente, que deve fazer o uso do alinhador na maior parte do dia para conseguir o melhor resultado no menor tempo possível.

O menor tempo de uso e sua eficiência também se tem por conta do maior acompanhamento do odontologista e da melhor tecnologia empregada; que admite
que os moldes digitais sejam removidos em um período menor e permite que uma prévia do resultado seja visualizada.

Extração do dente do siso é para todos

A extração do siso é vista comumente como algo obrigatório, mas se trata na verdade de algo situacional. A remoção do terceiro molar só é necessária quando não há o espaço necessário para ele se desenvolver, acabando por atrapalhar no desenvolvimento dos demais dentes e levando a dor. Pode ser extraído em casos preventivos ou pelo resultado do acompanhamento de radiografias periódicas, pois um dente recluso pode influenciar cistos e demais patologias.

Pelo motivo desse dente não apresentar uma função característica, sua remoção não será algo prejudicial; porém esse procedimento deve ser avaliado e acompanhado por um dentista por se tratar de um processo cirúrgico. Há situações que os sisos nascem e não interferem na arcada dentária ou então nem nascem. A necessidade da extração pode ser percebida previamente através de um exame de raio-X.

Chiclete sem açúcar combate as cáries

O consumo do chiclete sem açúcar na intenção de combater as cáries é um mito. É indicada sim a troca do chiclete com açúcar pelo sem açúcar, mas se trata apenas da diminuição dos danos do açúcar no dente.

No entanto, o chiclete sem açúcar se trata de um tipo de alimento detergente, que ajuda na limpeza dos dentes após refeições e a reduzir o acúmulo de bactérias nos dentes em situações onde não é possível efetuar a escovação.

Em situações de confusão, não masque nenhum dos dois tipos. Escolha sempre uma escovação e higienização bem feita, essa é a única maneira concreta de manter seus dentes limpos.

A troca da escova de dentes deve ser frequente

A troca da escova de dente em um menor período de tempo é sim indicada pelos especialistas, pois a escova acumula bactérias e com o tempo perde a sua eficiência. Essa atitude e atenção é de extrema relevância, já que se trata de um objeto higiênico e de grande participação em nosso cotidiano. Escolha sempre as mais macias e com arestas médias para não causar lesões na gengiva.

Além dessa alteração, é indicado também o uso do fio dental atrelado as escovações, é esse ato que vai limpar as superfícies dos dentes que não são alcançadas pela escova, e é ele que previne a incidência das cáries nos espaçamentos da arcada dentária. O flúor sem álcool também é um complemento da escovação, sendo responsável por manter a saúde da gengiva.

A quantidade de creme dental influência na eficiência da escovação

A quantidade do creme dental na realidade não influência tanto na limpeza, já que a ação principal é da escova. Sua finalidade é apenas facilitar o ato e oferecer um frescor ao hálito. Dentistas indicam que a quantidade do creme dental seja pequena, da proporção de uma ervilha, e que o produto seja aplicado ao centro das cerdas, para que não cair com o movimento e que não seja engolido.

Excesso de escovação prejudica os dentes

Por mais extraordinário que pareça, a escovação várias vezes ao dia pode ser prejudicial aos dentes, já que pode causar um desgaste no esmalte dentário, deixando os dentes mais expostos a fatores externos e internos. No entanto, para alcançar esse nível a quantidade deve ser bem exagerada. O recomendado é que sejam realizadas por volta de três escovações precisas por dia para que a limpeza seja bem profunda. Quantidade não é necessariamente qualidade, tal como é na saúde bucal.

Com isso, mantendo sempre uma boa escovação, o uso do fio dental e dos enxaguantes bucais, é preciso ter atenção as demais formas de higienização pretendidas. Na grande maioria das vezes, se tratam apenas de afirmações falsas e sem embasamento algum. Em casos de desconforto, peculiaridade, ou interesse estético, procure por um odontologista.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here